Agronegócio deve ser “ator principal” na gestão da água

Previsão do Tempo On Line

“O setor agropecuário não pode falhar em ser ator principal no gerenciamento dos recursos hídricos utilizados na produção de alimentos”.

Análise é de Julio Cesar Pascale Palhares, pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste e atual presidente da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (SBERA).

Para isso, o especialista afirma que é preciso “dispor de informações, desde as mais simples, como o volume de água utilizado para se produzir um quilograma de soja ou de carne bovina, até as mais complexas, como os limites hídricos de determinada propriedade, região e país. Essas informações determinarão a segurança e a independência hídricas das produções e da sociedade”.

Palhares acrescenta que isso deve “ser trabalhado para gerar conhecimentos, o que propiciará a gestão do recurso. Tendo as informações, gerando conhecimentos e fazendo a gestão, eventos extremos exercerão impactos negativos menores”, garante o pesquisador.

Ele admite que a agropecuária, “por ser intensiva, depende que a água esteja disponível diariamente, caso contrário, o sistema produtivo estará em risco hídrico e econômico. Por isso, é obrigatório o uso eficaz e eficiente do recurso natural e que o seu manejo e gestão sejam, cotidianamente, exercidos”.

Autoria: Agrolink

Share on FacebookShare on Google+Email this to someoneShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on RedditPrint this page
maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário