Faculdade de Tecnologia CNA inaugura sede própria

Solenidade aconteceu nessa terça-feira e contou com a presença do presidente do Sistema CNA/SENAR/ICNA, João Martins

A comunidade acadêmica da Faculdade de Tecnologia CNA participou da solenidade de inauguração da nova sede da instituição, no Palácio da Agricultura, em Brasília, na noite dessa terça-feira (10/05). Os alunos das turmas de Graduação em Agronegócio, da Pós-Graduação em Gestão em Projetos e das turmas de Pós-Graduação em Gestão Empresarial em Agronegócio e convidados assistiram à aula magna do presidente do Instituto CNA, ex-ministro Roberto Brant, com o tema “Quando os fatos mudam, eu mudo a minha opinião. E você, o que faz?”.

Durante a cerimônia, o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Conselho Deliberativo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), João Martins, reforçou que a Faculdade de Tecnologia CNA representa o objetivo do Sistema CNA/SENAR em focar na capacitação de pessoas, que darão uma contribuição para que a agropecuária brasileira continue competitiva no futuro. “Daqui a 10 anos serão as novas tecnologias, novos conhecimentos e a nova gestão das propriedades que vão fazer com que a nossa agropecuária seja totalmente diferente do que é hoje. Isso não se faz com um toque de mágica. Isso se faz com pessoas competentes, que possam colocar a nossa agropecuária em um novo patamar de competitividade”, afirmou João Martins.

O palestrante Roberto Brant falou sobre a evolução do setor agropecuário no País e no mundo do século XX até os dias atuais e quais os seus impactos na economia e sociedade. “Na agropecuária temos de saber investir corretamente, escolher com propriedade a atividade que vamos nos concentrar, temos que combinar os fatores de produção da maneira mais eficiente possível, de sorte a obter uma margem financeira da produção que nos permita continuar produzindo e crescendo”, declarou Brant.

Para ele, a produção rural tem uma característica muito especial. “Todos nós nos acostumamos com a divisão clássica das atividades produtivas em atividades agropecuárias, atividades industriais e atividades de serviço, que concorrem igualmente para o objetivo econômico da sociedade, que é produzir riqueza e produzir bem-estar. Temos uma agenda incomum, para prosperarmos nós necessitamos de um ambiente macroeconômico propício, da presença de um estado que seja capaz de estabelecer a garantir as regras do jogo econômico, mas que não seja invasivo e pressione a possibilidade de livre empreendimento, sem o qual nenhuma economia até hoje conseguiu sucesso”, refletiu.

O ex-ministro Roberto Brant concluiu a palestra enfatizando que os envolvidos no setor agropecuário brasileira têm dever duplo. “Além de cumprir nossas obrigações, como fazem os empresários da atividade industrial e de serviço, nós temos que contar a nossa história para mudar as narrativas dominantes e principalmente no discurso político”, finalizou.

Estrutura funcional

Com uma estrutura funcional, a nova sede da Faculdade de Tecnologia CNA está localizada em dois andares do Palácio da Agricultura, no Setor Bancário Norte, em Brasília. São seis salas de aula para a Graduação e duas salas para a Pós-Graduação, todas com equipamento multimídia. Além das áreas administrativas e pedagógicas, o espaço conta com biblioteca especializada, laboratório de informática e área de convivência.

Para o diretor geral da faculdade, Abdon Miranda, a nova sede é o resultado de uma soma de esforços dos representantes do Sistema CNA/SENAR/ICNA. “Neste ano, a Faculdade de Tecnologia CNA formará a sua primeira turma e colocará no mercado os primeiros profissionais em gestão do agronegócio. Com apenas dois anos e meio de funcionamento, é uma honra muito grande receber a sede própria e colocar à disposição dos nossos professores e alunos estas instalações físicas”, agradeceu.

De acordo com a coordenadora do curso de graduação e dos cursos de Pós-Graduação, Maria Aparecida de Assunção, com a nova sede foram organizadas as áreas para a execução de atividades para dar formação ao aluno na interação teoria e prática. “Foram criadas a Coordenação de Avaliação Institucional, o Núcleo de Apoio Psicopedagógico, a Assessoria Pedagógica para orientar professores e alunos no processo de ensino. Além disso, estruturamos a área de iniciação científica e implantamos o Núcleo de Interação da Sociedade”, comemora a coordenadora.

Para Laura Frade, coordenadora do Núcleo de Apoio Psicopedagógico, um dos desafios do setor recém-criado é trabalhar com os professores e alunos para que eles possam desenvolver as habilidades necessárias. “O perfil do egresso envolve liderança, flexibilidade, cultura, capacidade de mediação e empreendedorismo. Com a formação de profissionais com esse perfil, contribuiremos de forma significativa para a mudança do próprio País”, reflete.

Alunos aprovam

Os alunos estão entusiasmados com a nova estrutura da Faculdade de Tecnologia CNA, que reflete o crescimento e evolução da instituição. Adriana Marques e Elane Suarte cursam a pós-graduação Gestão Empresarial em Agronegócio no polo de Alexânia, GO.

Elane Suarte de Macêdo é aluna da Pós-graduação em Gestão Empresarial em Agronegócio, no polo de Alexânia, em Goiás. Ela mora em Rio Verde, em Goiás, e percorreu aproximadamente 600 quilômetros até Brasília, com alguns colegas de turma, para participar da cerimônia de inauguração. “Eu vim porque eu acredito nesta faculdade. Acredito que o curso vai abrir novas oportunidades na área de consultoria até de auditoria voltada para o agronegócio, por isso estou me capacitando”, comemora Elane.

O aluno da pós-graduação de Gestão em Projetos de Agronegócio, Silvio Andrigueto Venturoli, compartilha o sentimento de Elane. “Como aluno da primeira turma de pós-graduação, desde o início percebo a preocupação da instituição em proporcionar bem-estar e conforto aos alunos”, observa.

Também participaram da solenidade de inauguração o Secretário Executivo do SENAR, Daniel Carrara; os presidentes das Federações de Agricultura e Pecuária da Paraíba, Mário Borba; do Distrito Federal, Renato Simplício; do Ceará, Flávio Saboya; do Amazonas, Muni Lourenço,  o Superintendente do SENAR/DF, Ivo Jacó de Souza, colaboradores do Sistema CNA/SENAR/ICNA, parlamentares, secretários do governo do Distrito Federal e o prefeito de Alexânia, que tem polo da Faculdade de Tecnologia CNA.

Para conhecer os cursos da Faculdade de Tecnologia CNA, acesse: www.faculdadecna.com.br

img_0984web[1]

Presidente do Instituto CNA, ex-ministro Roberto Brant

Diretor geral da Faculdade de Tecnologia CNA, Abdon Miranda

Diretor geral da Faculdade de Tecnologia CNA, Abdon Miranda

Professoras Laura Frade e Maria Aparecida de Assunção

Professoras Laura Frade e Maria Aparecida de Assunção

Silvio Andrigueto Venturoli é aluno da primeira turma de pós-graduação

Os alunos estão entusiasmados com a nova estrutura da Faculdade de Tecnologia CNA, que reflete o crescimento e evolução da instituição.

Os alunos estão entusiasmados com a nova estrutura da Faculdade de Tecnologia CNA, que reflete o crescimento e evolução da instituição.

Adriana Marques e Elane Suarte cursam a pós-graduação Gestão Empresarial em Agronegócio no polo de Alexânia, GO

Adriana Marques e Elane Suarte cursam a pós-graduação Gestão Empresarial em Agronegócio no polo de Alexânia, GO

 

Assessoria de Comunicação do SENAR

Deixe um comentário